Bate-papo: Sobre ter um kindle

68529065_2913019775381564_6641147117639303168_n

Oi, pessoas bonitas! Vamos conversar?

Vou começar esse post falando sobre a minha relutância durante muito tempo em ler e-books. Como uma apaixonada pela arte narrativa e, consequentemente, pelos livros, eu sempre fui uma entusiasta do livro físico, afinal, nenhum tipo de experiência literária pode ser tão marcante quanto sentir o peso do livro sobre as mãos, o virar de páginas, o cheiro único do papel junto a cola ou a costura (amooooo cheiro de livros!), enfim, este conjunto de experiências é único e não há nada que possa substituí-lo.

Acontece que mesmo com tantos pontos positivos e extraordinários que envolvem esta experiência, nos deparamos com alguns problemas e os dois que mais me incomodavam e não encontrava solução eram:

– A dificuldade de transportar livros comigo para onde eu vou, dentro da bolsa mesmo, para ler nas filas de espera, intervalos de trabalho;

– A impossibilidade de ler a noite, antes de dormir, que aliás é meu horário preferido para ler, pois estou com a mente mais tranquila e focada.

Juro que durante anos tentei diversas estratégias para solucionar estas demandas, lendo sempre mais de um livro ao mesmo tempo, incluindo um livro de bolso, para poder carregá-lo e testando dezenas de alternativas de lâmpadas noturnas (não sei vocês, mas ler no papel a noite me dava sono e dependendo da fonte de luz isso se intensificava). O engraçado é que quando estava lendo sentia sono, mas era só pegar o celular que despertava rapidamente e ficava por horas sem bocejar (há quem explique o porquê disso!).

Foi neste momento que comecei a estudar a possibilidade de ter um dispositivo virtual de leitura e, dessa forma, passei a conversar com pessoas que já tinham um, fui ler mais a respeito e tomei a decisão de comprar o meu. No mercado, na época, existiam três marcas distintas que eram comercializados pela Livraria Cultura, pela Saraiva e pela Amazon. Como as duas primeiras estavam desde aquele momento em um complexo processo de queda de mercado e os preços da Amazon eram mais convidativos, optei pelo Kindle Paperwhite, que fornecia iluminação embutida e resolveria meu problema de ler antes de dormir.

Confesso que quando meu aparelho chegou levei um tempo para me acostumar, mas afirmo a vocês que é um caminho sem volta. Como disse anteriormente, nunca nenhuma experiência substituirá a leitura de um livro físico, afinal ela envolve comportamentos e sensações que são únicas, porém, os dois tipos de leitura podem muito bem conviver juntas. Afinal, quanto mais experiências leitoras, melhor!

Mais um ponto a destacar a respeito dos livros físicos é que hoje os clubes de leitura são uma realidade cada vez mais presente na vida de milhares de leitores, ou seja, os livros físicos continuarão a nos surpreender e ocupar um espaço único em nossos corações e estantes. Inclusive, se você ainda não conhece nossos serviços de assinatura de livros, vale a pena conferir, tem cada pacote lindo e especial que tenho certeza que atenderá a suas necessidades. Aqui você não precisa quebrar a cabeça para escolher o que ler, nós resolvemos isso para você.

Com relação aos pontos negativos de ler um e-book destaco dois:

– A bateria que apesar de durar muito tempo acaba uma hora e ela não tem a sensibilidade de esperar que você termine um capítulo, por exemplo;

– E o valor dos e-books atualmente. Sim, isso tem sido um problema, pelo menos na minha visão, pois quando comprei o dispositivo visava as facilidades que descrevi anteriormente a vocês, mas também, os preços dos e-books que giravam em torno de 6 a 15 reais. Acontece que quanto mais procura há, mais o mercado abusa e, hoje em dia, já vi e-books custando 2 reais a menos que o livro físico ou até mesmo um valor igual. O que na minha concepção é incabível, afinal os gastos editorias e de armazenamento com um livro físico são ínfimos. Uma alternativa para esse abuso nos preços tem sido a plataforma Kindle Unlimited (logo, logo, colocarei um post aqui sobre ela).

Enfim, hoje levo meu kindle para todos os lugares, seja na academia, nas viagens, no trabalho, nos passeios, na ida ao banco, para todos os lugares mesmo.

Assim sendo, deixemos de lado essa guerra entre Livros físicos x E-books e vamos unificar a experiência leitora como um todo. Quanto mais livros e leituras, melhor!

Compartilhem comigo sua experiência com e-books e o que achou das minhas palavras a respeito do assunto. Vou adorar ler vocês!

Links para compra de seu dispositivo Kindle no site da Amazon:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

Fechar Menu
×
×

Carrinho